Blog Pragatecno entrevista Paulo Belzebitchy!

O blog Pragatecno fez uma entrevista com o performer Paulo Belzebitchy, ex-Solange, tô aberta! reunindo perguntas de professores, djs, trans sobre cultura queer, homofobia, performance. Vale a pena a leitura do artigo!

Clique aqui para visitar o blog Pragatecno
http://pragatecno.wordpress.com/pragatecno/entrevistas/

Quem é Paulo Belzebitchy na noite? Clique aqui para ouvir o trabalho da amigue! Elx arrasa!
http://soundcloud.com/paulobelzebitchy

Cuceta – A cultura queer de Solange Tô Aberta!

A dupla de queer funk Solange, Tô Aberta! foi formada por Paulo Fraga (Paulo Belzebitchy),  per­cus­si­o­nista que já tocou com Lenine e Rita Ribeiro e pelo antro­pó­logo Pedro Costa. O produtor Cláudio Manoel produziu o webdocumentário “Cuceta – A cultura queer de Solange Tô Aberta!” mostrando as performances e ideologias dos membros da banda.

Solange Tô Aberta! tem intenção de questionar, desconstruir e expor situações, costumes, comportamentos e discursos adotados por diferentes segmentos da sociedade. As músicas fazem apologia ao travestismo e são claramente contra os dogmas da igreja católica, os binarismos de gênero e a heteronormatividade. Separados desde 2009, atualmente os membros seguem carreiras solo.

Dillah Dilluz – Travileirinho

Há muitos anos, Edivaldo Barreto levou um bacú policial na rua. O alibã pediu para revistar a bolsa que ele carregava:

– O que você tá carregando na bolsa? – pergunta o policial
– Meu material de trabalho – responde Edivaldo
– Você trabalha em quê?
– Sou transformista!
– Se transforma em quê? Em lobisomem?

A cena relatada acima é um acontecimento real na vida da transformista-atriz-cantora (ufa!) Dillah Dilluz – personagem diva do ator-cantor Edivaldo Barreto. Muitos anos depois do baculejo, Dillah responde ao policial com o álbum “Travileirinho” mostrando todas as transformações que uma drag/transformista consegue encarnar.

Dillah faz shows em casa noturna, compõe jingles para outras artistas e até participou do filme “Carandiru”, de Hector Babenco. O álbum “Travileirinho” é uma grande paródia musical de muitas cenas cotidianas na vida das amigues. O álbum tem paródia de artistas como Ana Carolina, Vanessa Rangel, Zezé di Camargo, Preta Gil, Chico Buarque.

“Travileirinho”, faixa homônima do álbum, traz uma incrível pegada rap e o clipe muito bem dirigido por Rodrigo Averna venceu a edição 2010 do Show do Gongo, do Mix Brasil. E agora, exclusivamente para o Biblioteca Queer, a diva Dillah disponibiliza pras amigue o álbum para download. Ahaza, bee!

Confira o álbum “Travileirinho”:

Capa do álbum "Travileirinho"

Faixa 1: Texto de Arnaldo Jabor (Por Fabrício Viana)
Faixa 2: Travileirinho
Faixa 3: Jamil
Faixa 4: A Trava
Faixa 5: No Dia em Que Eu Saí de Casa
Faixa 6: Gastrite
Faixa 7: Garganta
Faixa 8: Sinais de Fogo
Faixa 9: Tocando em Frente
Faixa 10: Travil (Aquarela do Brasil)
Faixa 11: Remix Travileirinho (DJ Jura)
Faixa 12: Terror na Torre Eiffel

Biblioteca Queer agradece Dillah Dilluz por ter autorizado o download totalmente gratuito e legal do seu trabalho. Se você apreciou a iniciativa, contribua divulgando e prestigiando sempre o trabalho da Diva!